I wanna shoo-oo-oo-oo-oo-oot .The whole day down, down, down, shoot it all down


(When) The silicon chip inside her head Gets switched to overload And nobody’s gonna go to school today (i don´t like mondays – boomtown rats)

Minha segunda-feira começou com uma boa e com uma péssima notícia. Por culpa de um mal entendido da linguagem escrita, perdi um prazo para o qual eu vinha me preparando há semanas. Fiquei bastante chateada e contrariada, mas não há o que fazer a não ser esperar pelo prazo do ano que vem😦 – que, ainda bem, já está valendo. Por sorte não fico me atendo a culpas, foi mais um daqueles eventos randômicos que simplesmente acontecem – ainda mais considerando a loucura do final de semestre.

Por um lado, isso facilitou um pouco a minha vida nessa semana, agora vou ali me jogar na pilha de provas e trabalhos por corrigir, notas pra postar na rede e entregar em papel, depois tem os pareceres pro livro sobre blogs (ainda bem que a Raquel e a Sandra estão nessa comigo), dois papers por fechar, dois deadlines de congressos, reunião da graduação na quarta, reunião do grupo de pesquisa na quinta, orientações, festerê industrial reunion (com showzinho dos confirmados Eraserhead, Mecanotremata e Gengivas Negras) na sexta e discotecagens retrôs de Lady A. no Jokers no sábado.

Tá, isso que eu nem comentei a programação da próxima semana que inclui viagem à SP pra reunião da ABCiber e a cobertura exclusiva do Machina Festival II (mais divertido, com certeza) com direito à presença na coletiva de imprensa do cassandra complex e resenhas/fotos do festival pra esse blog e pro dmonia, que foram cadastrados como press; sem contar a parte etnográfica offline da minha pesquisa. Ufa, pra agüentar tudo isso, só abaixo de café e no fimde whisky com redbull.

Ah, mas eu nem contei a notícia boa do dia. Hoje finalmente recebi via correio a coletânea Novos rumos da cultura da mídia organizada pelo Micael Herschmann e João Freire Filho (UFRJ) que saiu pela editora Mauad, da qual eu participo com meu artigo netnográfico sobre o Last.fm. Vale a pena comprar o livro porque tem vários artigos interessantes. Também ganhei de presente o livro Reinvenções da resistência juvenil. Os estudos culturais e as micropolíticas do cotidiano do João Freire Filho. Parece que o Papai Noel está chegando mais cedo aqui em casa..rs Quem quiser seguir o exemplo e me enviar alguns livrinhos de presente, é só mandar que eu fico bem feliz🙂

np:
cassandra complex – let´s go to europe

ps: dona urubua, não tenho o seu livro ainda, tenho que corrigir essa falha
ps2: tb tenho que comprar o da pinta e quero autógrafos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s