Mais um anti-carnaval

Sempre fico a pensar como alguém consegue gostar e/ou se divertir no Carnaval, esse evento ai que a maioria dos brasileiros adora. Não gosto dessa obrigação onipresente de ter que “se divertir”. Oras, eu me divirto quando e como eu quero. E, no meu caso, isso é uma preocupação presente em minha vida que exercito sempre que posso e não anualmente como pra esse povo ai. Tenho muito orgulho em dizer que NUNCA participei disso, exceto quando era criança, e fui “arrastada” a alguns bailes infantis. Houve uma outra vez em que fui por educação – estava como convidada em uma casa e os anfitriões foram tão gentis que fiquei com vergonha de dizer não – a um baile num clube em Floripa – e fiquei lá sentada morrendo de tédio ao ouvir aquele monte de música insuportável. No final da noite, eu e meus primos discutíamos Star Trek ao esperar nossa carona enquanto todos se acabavam bebendo e dançando aquela série de músicas ruins com gente muito suada e mulheres e homens bebendo e caçando desesperadamente.

Odeio quando a música e os laços dela derivados não ficam em primeiro lugar, justamente por isso que ummonte de lugares me incomodam sobremaneira. Já contei em posts de anos anteriores sobre minhas maratonas de filmes, leituras, churrascos com heavy metal e mais n coisas que todo ano invento pra me ver livre disso..rs Ok, alguns argumentariam que estou entrando na velha seara dicotômica outsider X insider tão cara aos cultural studies ou mesmo à questão de alteridade e legitimidade, mas isso é conversa pra outro lugar, um paper…rs

Se tem um ponto no qual CWB é ótima é nesse. Eu sei que existe um suposto desfile de “escolas de samba” em algum lugar no Centro Cívico mas é tão minguado que a gente sequer vê algum resquício ou escuta falar, também, procuro me alienar disso tudo não assistindo TV aberta de jeito algum. Assim, aproveito e passo batido da overdose de RJ e Bahia e de qqqer outro estado no qual seja transmitida essa festa sacal. Na real, alguém – prefeituras hello! – deveria fazer com que esses desfiles de carnaval desaparecessem daqui e de POA, ou afinal, alguém acredita que algum turista venha ver esses desfiles horrendos e minúsculos? rs Óbvio que não, portanto, não tem motivo algum para o dinheiro público ser gasto com algo do gênero que não traz retorno turístico/ econômico à cidade.

Mas indo ao que interessa, para quem gosta das electrobeats, hoje à noite tem Firestarter com o seguinte lineup: o marido Gorpo, o amigão top dj Raul Aguilera e o oldschool Japa. O precinho é camarada R$ 5,00 e o Soho Underground fica ali na Visconde do Rio Branco, 870 (esq. com a Princesa Izabel e perto do SES da Esquina). Não tem camarote VIP da Brahma, não tem Ivetão com suas roupas cafonas pra gente rir, mas tem o melhor da música eletrônica pra dançar com muito electro, house, tech-house e quem sabe cosmic/space disco pra dançar sem ter que usar saltão na avenida.

Já no âmbito bom e velho rock n´roll, também hoje à noite começa o Psychocarnival 2008, com o melhor do psychobilly e do rockabilly nacional e gringo. Além de ser no Jokers, que é um lugar pra lá de bacana com uma ótima infra-estrutura e dos excelentes e energéticos shows, há a feirinha de material das bandas e de roupas e acessórios, o super desfile de hotrods que andam pelas ruas e o style super-hiper-ultra-mega bem produzido da galera da cena, que mata a pau com seus topetes. Sem contar a fanfarronice toda. Não tem celebridade pentelha querendo aparecer de madrinha da bateria, não tem trio elétrico enchendo o saco. Um alívio.

O mais legal é ver um estilo completamente fora do circuito mainstream e não-hypado por blogueiros-jornalistas de música- indies – que idolatram só lixos como Cansei de Ser Sexy e porcarias do gênero – atrair tanta gente e ter se tornado referência nacional e internacional – tem saído matérias em vários cantos em publicações da Europa e EUA. Taí, é disso que precisamos em todas as cenas: organização, compromisso, profissionalismo, acrescidos daquele botãozinho de foda-se que estamos no Brasil, aqui também existem pessoas que compartilham de gostos não majoritários. E olha eu nem sou participante dessa cena e coisa e tal, mas é preciso defender esse tipo de atitude. Pretendo conferir amanhã e segunda, pois hoje vamos lá no soho. Pelo almoço de hoje com a galera, creio que vai ser muito show! As infos completas estão aqui: http://www.psychobilly.com.br/psychocarnival2008/.

Pra fechar, estou com visitas, um casal de amigos de POA, Cristiano e Thayse, que vieram conferir o festival, portanto só volto por aqui pra postar as fotos dos eventos… rs Bye.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s