Blogs & suicídios

Estou com pouquíssimo tempo para comentar, mas deixo registrado. Há uns dias, na postagem Redes e suicídio falei um pouco sobre o tema. E, novamente durante essa semana ele voltou a me perseguir ou assombrar (quer termo mais trevoso do que “haunted”?). Dessa vez tudo se deu no âmbito da venenosa blogosfera publicitária, como afirma a matéria do New York Times: After Suicide, Blogs Insults Are Debated. [Para quem não lê em inglês há a tradução que foi publicada no Terra: Após suicídio, insultos em blogs viram temas de debate] Paul Tilley, 40 anos, diretor de criação da DDB Chicago cometeu suicídio, tendo saltado de um andar do Fairmont Hotel em Chicago no dia 22 de fevereiro. Dizem os rumores – e amigos – que os incessantes boatos e críticas ácidas ao seu trabalho [que apareciam nos blogs AgencySpy e AdScam, o primeiro é mantido por um anônimo trabalhador (a) de uma agência] contribuíram para sua crise. Novamente volta à pauta a questão dos usos e apropriações da web e as discussões em torno do anonimato, da reputação online/offline e do cyberbulling, que também fazem parte da trama por trás do suicídio da garota norte-americana de 13 anos que se matou após o término de uma amizade com um “amigo” no MySpace, que mais tarde revelou-se um fake construído por vizinhos (grifo meu: vizinho quando pega no pé, é de matar mesmo!). Bom, por um lado, também falta nessas matérias fazer uma abordagem mais psicanalítica e menos clichê do tipo atribuir à web a panacéia de problemas psicológicos dos seres humanos em geral – e dos casos em específico. Por favor, atribuir tanto poder a uma mídia é um discurso desgastado que já foi utilizado com tudo que veio antes da Internet, até mesmo com a eletricidade. Por outro lado, o cyberbullying é um fato horrível e deve ser combatido. No entanto, o que mais nos interessa aqui, enquanto pesquisa, é a interpenetração online/offline e seus processos “materiais” de representação que acabam gerando discussões e mais representações da web, até mesmo em outras mídias, além da blogosfera e constituindo toda uma trama simbólica interessante. Estes são apenas alguns apontamentos iniciais, mas o assunto rende muito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s