Excertos de um domingo de agosto

Final de semana de descanso e leituras, afinal as próximas semanas (e fimdes) incluem muito trabalho, além de algumas viagens e eventos em breve.

* Leituras:

Não-ficção – Estou lendo TURNER, Fred. From Counterculture to Cyberculture. Stewart Brand, the Whole Earth Network and the Rise of Digital Utopianism, Chicago University Press, 2006 – o livro é resultado de uma intensa pesquisa histórica sobre a rede e a criação de listas como a WELL e o The Whole Earth Catalog, entre outras. O autor parte da hipótese de que os movimentos contraculturais que deram origem à cibercultura e à pesquisa científico-militar já nasceram interligados e não como opostos, observando a natureza dos discursos a respeito de tecnologias e o processo histórico de formação do que denominamos como cibercultura. Recém estou chegando no segundo capítulo mas estou encontrando alguns detalhes e insights bem interessantes, mais adiante comento mais.

Ficção – Tô me contendo pra não devorar de uma vez A mão esquerda da escuridão de Ursula K. Le Guin, que foi recentemente lançado com uma devida tradução no Brasil. O romance é fantástico, ou melhor, sci-fi rs – piada infame! A obra ganhou os prêmios Hugo e Nebula na década de 60 e apresenta um “estranho” vivendo em “outro mundo”, o que me leva ao segundo pensamento do dia

* 03 anos – Exatamente hoje completam 03 anos que mudei pra curitiba, apesar disso, e de ser uma atenta observadora, há certos hábitos com os quais eu não consigo me acostumar e o número de amizades efetivas é escasso – com o passar dos anos tb tendemos a mais resmunguices e chatices o que diminui a chance de abertura a novos amigos, embora tenha já uma considerável rede de contatos. Por outro lado, esses anos têm sido de incomparável aprendizado do caráter humano e de como lidar com “alteridades” e adversidades em terras “estrangeiras”, mas meu caráter nômade e, despreendido – sob certos aspectos – me mantém sobrevivendo e claro, com o auxílio de algumas pessoas muito legais e da minha extensa coleção de canções, livros e filmes;

* Maratona The Tudors – to no finzinho da 1a temporada de The Tudors – a 2a. estréia no people and arts nessa quinta – eu tinha começado a ver uns meses mas parei por conta de um monte de trabalho – mas agora voltei. É muito bafón, como diria um amigo meu. Agora quero ver The other boylen girl (A outra) o longa. Dinastias reais são o que há!

* [momento mulherzinha] – Uma coisa que geralmente eu não curto é usar esmaltes de cores claras, mas a cor fog – que é um misto entre rosa antigo e branco meio desmaiado (rs)- da colorama eu tenho usado direto. Aliás, essa coleção nova deles tá toda muito bonita, e uso muito o maxi e o ameixa (e o pretinho básico). Fazendo uma rápida pesquisa na rede soube que a marca foi comprada pela maybelline. Só achei o site de portugal (ponto negativo), mas dá pra ter uma idéia das cores via lojas americanas, que foi onde eu comprei numa promoção de R$ 1,29; [/momento mulherzinha]

np:
repeat it – icon of coil (apoptygma berzerk remix)
from Uploaded and Remixed album (2004)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s