Mensch Natur Technik

Trans Europe Express – mãe de todas rs!

** Apesar da correria, não dá para reclamar dessa semana que foi fechada com chave de ouro. Ainda estou sob o impacto de ter visto o show de Karl Bartos em SP. O Kraftwerk são os Beatles da música eletrônica e uma banda que me influenciou sobremaneira em tudo que fiz na vida. Lembro até hoje da primeira vez que ouvi a música deles. Se hoje eu pesquiso cibercultura, entre outros motivos é porque lá nos idos de 80 eu ouvi quatro alemães malucos extraírem um som “alienígena” a partir de instrumentos como computadores, sintetizadores, etc. Afinal, após a banca do Fábio no mesmo dia ouvir “We are the robots” parece fazer ainda mais sentido. Para completar, ele ainda é professor e pesquisador!

Foi um privilégio ter visto um de meus ídolos e num show tão próximo. A entrevista com ele e a resenha do show feita pelo Alisson Gothz no Rraul dão um pouco da dimensão experiencial do que foi ter estado por lá na quinta. À medida que as músicas iam se sucedendo – e eu dançando até a perna doer – deu pra perceber nitidamente porque tudo que é feito hoje em dia ainda deve um tanto pra esse sr e seus ex-colegas fundadores de banda: as melodias do synthpop, a pegada pesada do techno, a quebradeira do electro rasgado e por ai vai. Transcendência de gêneros e/ou rótulos. Agora só falta ver o Depeche Mode – que já avisou que sairá on tour em 2009. Everything counts in large amounts!!!

karl bartos e o seu setup, é os músicos do exterior de
eletrônica geralmente usam mac

o crédito dessa foto é de Renata Chebel do rraurl

eu e a amiga marina lang no gargarejo da pista

** Ontem também foi um daqueles dias maravilhosos com tudo de bom que Sampa sempre oferece. Meu vôo só saía às 20h17 e então pude almoçar com minha colega e amiga Valéria Brandini. Ter conhecido a Valéria no ano passado foi uma dessas coincidências fantásticas, pois além da paixão pela pesquisa ainda temos um estilo de vida e visão de mundo em comum, gostamos de sair para dançar, de streetwear e somos fãs de Trent Reznor. Como etnógrafa que é, Valéria me levou por caminhos de uma SP alternativa e charmosa em Pinheiros me levando para almoçar num local agradável e verde, além de vasculhar lojinhas de design, decoração e moda produzidos por designers locais. E, além disso, ainda trocamos experiências e idéias para pesquisas e lifestyle. Foi um dia de ócio produtivo fechando o ciclo homem, natureza, técnica! Thanks Valérie pela circulada. Nos vemos em novembro🙂

** Hoje estou adiantando trabalho para a próxima semana e à noite pretendo dar uma passadinha na Zeitgeist que rola logo mais no Soho Underground e é um projeto dos amigos DeJotas de “cena” Fred e Lust. Ainda mais que minha “afilhadinha” Mitraa vai estrear como sound colocator🙂 Apareçam!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s