O casamento perfeito

Aproveitando as discussões de hoje pela manhã, quando participei de uma ótima banca de defesa de mestrado no MCL sobre O imaginário dos robôs na cibercultura posto essa notícia sobre as sexdolls via Gizmodo, uma robô do sexo dotada de pseudo-inteligência artificial, chamada Aiko que vive como companheira de Le Trung (33 anos). Interessante é o aspecto de “manequim” – analisei esse aspecto na Priss de Blade Runner na minha tese – que todas as sexdolls possuem e que faz parte do imaginário pop – pelo menos desde as mais priscas eras da ficção-científica – quando pensamos em robôs e questão de gênero, o que me lembrou muito dos trabalhos da pesquisadora de cyberfeminismo Allucquére Rosanne/Sandy Stone , uma das vertentes interessantíssimas sobre cultura digital que mistura gender studies, cultural studies e cibercultura. Para quem quiser ler algo, recomendo o texto Empire Strikes Back: a posttransexual manifesto, além do livro The War of Desire and Technology at the close of the mechanical age.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s