Let freedom ring



This is not just an American dream. Also an Irish dream, a European dream, an African dream … an Israeli dream … and also a Palestinian dream. Bono


Mesmo tentando ser crítica, um tanto cética e até durona (eu tento embora nem sempre eu consiga), não tinha como não se emocionar ontem, um dia histórico, catártico e icônico para o sonho norte-americano.

Convergência midiática – Acompanhei, até onde pude – pois em determinado momento precisei sair para resolver umas coisas – a posse através da integração de plataformas do facebook com a cnn.com, conforme vocês podem ver no printscreen acima. Foi bem interessante essa experiência de convergência midiática através de redes sociais e da própria televisão. Os jornalistas da cnn também chamavam muito atenção a respeito das conversações geradas a partir das atualizações dos status, nesse misto de chat, liveblogging, scraps, microblogging e msn. Mesmo com algumas falhas na transmissão segundo alguns usuários – embora na minha conexão tenha ficado tudo bem – achei que foi uma transmissão bem sucedida do ponto de vista do jornalismo digital com uma integração entre apresentadores e ferramentas. Obama é por justiça o 1o. cyberpresident🙂

Eu sei que tem um caráter de espetacularização midiática, que é um show, muito mais do que uma simples posse, mas não há como ficar imune desse otimismo e da vibração contagiante. O capital simbólico de um ritual de passagem como esse é realmente muito alto. Não acho que Obama vai ser superherói, ele é demasiadamente humano como eu ou você, mas não tive como conter as lágrimas quando lembrei da voz embargada do DJ do manray club em 2004 quando ele anunciou a reeleição de bush filho e o silêncio tétrico do público. Aquele sentimento abafado e reprimido, um quase-luto que rolou em new england quando eu lá estava a tomar uma cerveja irlandesa foi uma das lembranças mais fortes de toda minha estadia por aquela terra. Essa cena reapareceu em minha mente enquanto prestava atenção nos discursos.

And may your dreams be realised – E o que mais há para dizer? Que eu desejo que tudo se ajeite da melhor maneira possível com justice for all!!

No mais, é cantar bem alto… essa versão do Rattle & Hum de 1989 que pra mim ainda é insuperável!!!

For reverend Martin Luther King sing…

One man come in the name of love
One man come and go
One man come, he to justify
One man to overthrow

In the name of love
what more in the name of love

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s