Irritando Lady A…

Faz tempo que não comento por aqui sobre as minhas irritações/ódios, simplesmente porque o foco do blog mudou muito desde 2001 (quando ainda eram as aventuras de Lady A) para hoje em dia. Outro motivo é que, com o passar do tempo, e da idade fui ficando bem mais “zen” em relação a certas coisas e não tenho mais uma necessidade de explodir e desabafar sobre elas (faço isso somente com amigos muito próximos). Até porque existem pessoas que são tão “umbiguistas”/”eu sou centro da web”/”o chapéu serviu” rs que a qualquer postagem já acham que estamos mandando mensagens “subliminares” pra elas. Em tempo, se eu quiser mandar mensagem, posto uma DM rs (piada twitteira). Mas recentemente andei fazendo alguns comentários via twitter e plurk, que me parecem ferramentas mais interessantes pra extravasar ódios cotidianos do que blog. hahaha

Mas para relembrar os velhos tempos, algumas das minhas “irritações” mais recentes:

– usar aparelho de novo, depois de velha – isso é o que tem me irritado mais por conta da dor
– o fato de terem adiado o madame satã fest para o qual eu já havia comprado ingresso e já tinha organizado toda a minha agenda. quero ver como vai ser isso agora!
– o Depeche Mode ter cancelado a vinda ao Brasil. – essa foi pra matar!
a mania de algumas pessoas de quererem normatizar e criarem regrinhas para os usos e apropriações de ferramentas na web. Pior é que esse povo se acha “o doutrinador”, não faça isso, use aquilo, mande a msg asssado… Entendo que algumas normatizações são necessárias para manter os protocolos comunicacionais, mas pentelhar tudo me irrita profundamente, já disse o Gibson lá no início dos anos 80: ” a rua encontra os usos para as tecnologias”. Vão ler com um pouco mais de profundidade sobre teorias de arquitetura das redes e parem de encher!
– agora além de perfis de casaizinhos em redes sociais, vi uma nova apropriação: o modelo mãe + filho, ou pais + filhos. Como eu disse antes, é um uso possível e cada um cada um, mas vamos combinar que é megacafona (talvez um pouco menos cafona do que tatuar nome de namorado(a), filho(a), mãe/pai, whoever). Esse tipo de public display of affection me irrita em geral pois é desnecessário. Tipo gosta de fulano ou beltrana? bom pra ti, fala direto pra pessoa, não precisa desse tipo de ostentação..aff

Era isso por enquanto rs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s