Quem são os fãs/consumidores de música?

Revendo algumas anotações e escritos para um paper em fase de gestação sobre economia dos fãs, encontrei as quatro categorias de consumidores de música a partir de uma pesquisa de 2003 realizada por uma agência de pesquisa de mercado britânica. Os dados estão no livro Net,blogs and rock´n´roll de David Jennings (2007):

  • Savants (Experts, sábios, fanáticos)— para esse grupo, tudo na vida pode ser relacionado com música. Eles representam 9% na faixa etária 15-39.
  • Enthusiasts (Entusiastas)— música é uma parte central mas balanceada com outros interesses. Representam 16% na faixa etária dos 15-39.
  • Casuals (Casuais)— A música tem um papel bem vindo, mas há outras coisas mais importantes. Representam 26% na faixa etária de 15-39.
  • Indifferents (Indiferentes)— não deixariam de dormir se a música parasse de existir. Representam menos de 48% da faixa etária dos 15-39

Dentro dos primeiros nichos também foram identificados vários subgrupos em termos de adoção de tecnologias de recomendação sejam elas online (plataformas de música, blogs, etc) ou offline (recomendações de amigos, revistas de nicho, etc). Esses dados e padrões de consumo (que estão bem descritos nas tabelas do livro) me geraram uma série de questionamentos, citarei apenas quatro para combinar com as categorias.

1) os dados são de 2003, mas passaram por uma segunda experimentação em 2005, onde observou-se que a faixa etária subiu. Ou seja, os fãs de música cresceram mas continuam consumindo. Mas como estariam esses percentuais hoje? Fiquei curiosa

2) O contexto cultural. A pesquisa foi realizada no Reino Unido, onde a cultura musical é vastíssima tanto em cenas, tribos, gêneros musicais, que conseguem se manter seja no underground ou no mainstream, o que reflete no comportamento de consumo dos fãs de música e na sua relação com as formas de busca e de encontro com a música.

3) A questão de gênero. Segundo os dados da pesquisa (que não estão ai em cima mas sim discutidas no livro), grande parte das mulheres aparecem identificadas como Casuais e Indiferentes, algumas são Entusiastas e pouquíssimas “Experts“. Esse é um tópico polêmico, que pela minha observação – assim de vivência e inserção mesmo, nada científico ainda – ao longo dos anos em diversas cenas é bastante verídico. Basta ver quem são as maiores consumidoras de “leeshos” (e não tô falando aqui de coisas assumidamente trash e divertidas , estou me referindo a modinhas como sertanojo universiotário, pagode melecaromântico, etc) talvez por desconhecerem outras coisas e não terem muita ideia de como nem onde buscar (temática central do livro, diga-se de passagem), quero crer

4) Outras mídias e bens culturais. Fiquei pensando em como essa pesquisa e os padrões de identificação dos perfis poderiam ser observados a partir de outras mídias e produtos culturais como seriados, filmes, quadrinhos, games, moda, etc e até mesmo em relação à apropriação das tecnologias emergentes na web, conforme apontadas pelo relatório Gartner de hypes (ver post abaixo), bem como pensando em categorias como inovadores, early adopters, maioria precoce, entre outros. Em relação às categorias em si, entre o extremo dos “Experts”, que eu chamaria de estilo de vida Rob Flemming até a outra ponta dos indiferentes (que se não fosse em termos científicos eu julgaria pejorativamente como infiéis rs) temos um amplo espectro de perfis de consumo que se apropriam e utilizam de formas muito distintas os sistemas de recomendação e descoberta de música.

Enfim, são apenas alguns questionamentos acerca dos dados que me surgiram e cuja discussão pode ser bem amplificada mais adiante.

Para descontrair mas ainda dentro do assunto sobre as práticas de colecionismo/consumo, uma tirinha do sempre brilhante xkcd.

1 comentário

  1. Adriana Amaral · agosto 27, 2009

    PEDRO: ele discute essa questão de gênero mas bem en passant, falando da música como mero elo social ou fundo para se manter na moda e em contato com os outros, o que corrobora o que disseste 🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s