Steampunk para as massas

E se a cibercultura tivesse sido feita de bronze em vez de silício?

Revista Time publicou hoje a matéria Steampunk: Reclaiming Tech for the Masses que explica em poucas linhas a subcultura para as massas e o seu crescimento. 2009 foi o grande ano para a cultura steam, contendo inclusive uma exposição de Arte no Museum of History of Science em Oxford, no Reino Unido. O fenômeno definitivamente está cruzando a linha para fora dos nichos restritos graças a sua adaptabilidade e ao fator apropriação tecnológica, nem que seja uma retrô-apropriação:

“The same way punk took back music, steampunk reclaims technology for the masses. It substitutes metal gears for silicon, pneumatic tubes for 3G and wi-fi. It maximizes what was miniaturized and makes visible what was hidden. Where the iPhone is all stainless steel and high-gloss plastic, steampunk is brass and wood and leather. Steampunk isn’t mass-produced; it’s bespoke and unique, and if you don’t like it, you can tinker with it till you do”.

Há muitas hipóteses para o crescimento da cultura steamer, justamente devido ao seu formato DYI que retoma a questão da customização e da disseminação dessas informações de garagem através da articulação dos fandoms via redes. Ainda estou “ruminando” a vapor algumas informações e teorias para poder explorá-las em um paper mais adiante. Por hora, para efeito do blog, a explicação da aparência estética e da materialidade visual dada pelo autor Scott Westerfeld ainda me parece a mais adequada:

“Steampunk is like a snapshot from the last moment in human history when technology was intelligible to the layman. The Internet is global and seemingly omniscient, while iPods and phones are all microscopic workings encased in plastic blobjects,” Westerfeld says. Compare that to a steam engine, where you can watch the pistons move and feel the heat of its boilers. I think we miss that visceral appeal of the machine.” “Plus,” he adds, “those Victorians dressed a lot better than we do.”

3 comentários

  1. Deze · dezembro 8, 2009

    Olá Adriana!Gosto bastante do seu blog, está de parabéns!Adoro a subcultura steampunk, acho muito interessante.E concordo com o Scott Westerfelf principalmente nessa parte:"those Victorians dressed a lot better than we do." heheheBeijosDeze

  2. Deniac · dezembro 8, 2009

    O movimento está crescendo, as coisas estão acontendo e é muito bom ver tudo isso de perto. Jogue duro no seu paper e nos explique esse fenômeno!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s