Pela nostalgia do blog estilo diário

Breve auto a(n)arqueologia das mídias digitais – Parte 1: Blogs como diários íntimos

Sinto falta de quando blog era só um diarinho íntimo sem pretensões informativas e opinativas.

Sinto falta de um tempo em que não havia o desespero pela monetização e pageviews, era só escrever.

Sinto falta de quando não éramos produtores de conteúdo, mas pessoas angustiadas que exprimiam seus pontos de vista sobre qualquer coisa.

Sinto falta de falar livremente sobre acontecimentos cotidianos, antes do excesso de vigilância.

Sinto falta do lugar em que eu trocava ideias com os amigos sem o frenesi do curtir e do compartilhar.

Eu blogo desde 2001/2002 e é a primeira vez em que me sinto oficialmente de ressaca disso tudo.

Eis que esse blog teve sua maior crise existencial desde seus primórdios. Um dia, as ironias e o deboche de Lady A e de Drika Dourada sumiram completamente e a Adriana, professora e pesquisadora, tomou conta. E embora sejamos as mesmas, sinto falta de quando era uma jovem doutoranda que falava sobre minhas leituras e discutia teorias enquanto circulava pela night e tudo isso era refletido na modulação temática do blog, em uma escrita mais leve, mais solta. Sinto falta sobretudo de ter tempo para respirar e olhar para o cotidiano de forma mais atenta. As ideias vêm, mas não há o momento da pausa. Está tudo em Flash Forward nessa vida regida pelo capitalismo e pela produção quase que desenfreada. Mas ok, sobrevivi e estou aqui de volta expondo my own private Idaho.

Sinto falta de quando os comentários eram nossa mais ativa janela de conversação com o mundo.

Sinto falta de quando era necessário pegar ferramentas externas de comentários para que eles fossem moderados.

Sinto falta dos textos descritivos comentando a vida íntima ” lá fora”, as festas, os shows e tudo mais.

Sinto falta de uma web pré 2.0. Nostalgia do início dos anos 2000.

Talvez seja reflexo da idade, do tempo, dos acontecimentos, e mesmo assim 2012 está sendo um ano sensacional. Queria ter conseguido parar e deixar as palavras fluirem sobre minhas inúmeras visitas a SP, sobre a beleza do Rio, sobre as peculiaridades de Fortaleza, sobre a afetividade de Salvador e a solidez da Inglaterra. Infelizmente não foi possível, os atravessamentos espaço-temporais e a vida como ela é se jogou na minha frente em um ritmo frenético. As BPMs do ano foram tão altas que beiraram o gabba. Queria ter escrito sobre os altos e baixos, sobre decisões tomadas no calor da hora e sobre autodescobertas que me fizeram mudar de ideia e mesmo assim continuar coerente com meus padrões e ideais. Mas sim, eu sinto falta de quando eu escrevia apenas para um pequeno grupo de amigos que acompanhavam a saga. Eram outros tempos e claro, não voltarão. Fica apenas a nota.

Sim, estou de volta, diferente mas a mesma, lentamente e ainda processando certas mudanças prosaicas no meu jeito de pensar, no modo como encaro a teoria, na forma como vivo a vida e tudoisso  junto e misturado. Acima de tudo, estou de volta aos textos pessoais,a uma certa indulgência. Não sei se o próximo post vai ser assim, mas haverá próximo post, porque é preciso celebrar e dançar, one more time.

Come on, all right
We’re gonna celebrate
One more time
Celebrate and dance so free
Music’s got me feeling so free
Celebrate and dance so free

3 comentários

  1. Rogério Christofoletti · novembro 28, 2012

    Pois é… sinto algo parecido ali no monitorando… sinal de que estamos sendo atropelados pela vida, afogados pelas pilhas de papeis e compromissos que nem sempre agendamos, pois somos agendados… o que fazer? gritar. Como esse seu grito aí… vamos continuar a berrar… one more time, again, again, again…

    • Adriamaral · novembro 29, 2012

      É verdade Rogerio

  2. Deniac · janeiro 2, 2013

    Disse tudo. E também sinto falta. Façamos como antes, então!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s